8 de março de 2016

Reformado, estádio Aluizio Ferreira reabre os portões em Porto Velho

Compartilhe:
Estáido Aluízio Ferreira reabre depois de reformado - Foto Bruno Corsino / Secom / RO

Estáido Aluízio Ferreira reabre depois de reformado – Foto Bruno Corsino / Secom / RO

Com informações do Decom/RO

Depois de muita espera, o estádio Aluizio Ferreira reabriu suas portas no último sábado com uma partida entre o SC Genus e o Real Ariquemes, que marcou o início do 26º Campeonato Rondoniense de Futebool. Além da demora na entrega da obra, a reforma ficou muito aquém da promessa feita pela governo, que anunciou em 2014 a licitação de um projeto de R$ 11 milhões, recursos provenientes do Pidise (Programa Integrado de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômico). Na entrega das obras, o vice-governador, Daniel Pereira disse que o governo estadual tem o propósito de construir um novo estádio em Porto Velho, discussão já iniciada no ano anterior, mas enquanto isso não é possível entrega à população uma reforma feita mediante execução direta e com recursos próprios.

Na reforma do estádio Aluízio Ferreira, que tem quatro mil lugares, foram investidos R$ 350 mil, com todo material necessário adquirido pela Sejucel. O superintendente Rodnei Paes disse que o Estado economizou na obra. “Se fossemos licitar sairia por R$ 1 milhão e 500 mil”, declarou, dizendo que muitos não acreditavam que “íamos conseguir fazer essa reforma”.

Rodnei Paes disse que parte das arquibancadas – que chegaram a ser interditadas – foram recuperadas, a fachada do estádio e o gramado também. Toda a instalação elétrica foi trocada, para que pudesse dar suporte aos novos refletores e a outras estruturas do local. Os vestiários e as cabines de imprensa – agora climatizada – foram reformados.

O superintendente da Sejucel adiantou que nesta segunda-feira, dia 7, um engenheiro do Ministério dos Esportes estaria em Porto Velho para fazer um estudo da pista ao redor do gramado do estádio. “Queremos construir uma pista emborrachada para a prática de atletismo. Aqui há espaço para fazermos um centro de competição olímpica”, disse Paes, planejando uma piscina olímpica e estrutura para administração do local.

Um dos fundadores do SC Genus, Evaldo Silva disse que há 18 anos esperava “chegar este dia”, registrando agradecimento especial à empresa Eucatur, “porque sempre esteve conosco nesta caminhada”.

Notícias relacionadas:

Atletas do Interdistrital são barrados na entrada do Aluizio Ferreira

[08/03/2016 - 20:12h] O secretário Municipal de Esportes e Lazer afirma que o uso do Aluizão foi autorizado no dia dois de março e na manhã de domingo 150 atletas foram proibidos de entrar no estádio

21 de março de 2012

Lenha na Fogueira – Zekatraca cobra a construção de um estádio de futebol em Porto Velho

[21/03/2012 - 11:32h] Compartilhe:Zekatraca escreve uma coluna no jornal Diário da Amazônia e sites de Porto Velho Vamos sair por algumas linhas, do […]

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE