7 de novembro de 2019

Professor de Extrema, em Porto Velho, vence concurso do Ministério da Cidadania

Compartilhe:

Professor doutor Marquelino Santana

Projeto constitui uma coletânea poética de aproximadamente 300 páginas que será publicada e distribuída gratuitamente em escolas públicas.

Fonte: Ascom

O professor doutor Marquelino Santana, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Jayme Peixoto Alencar, localizada no distrito de Extrema, município de Porto Velho, venceu o Prêmio Culturas Populares – Edição Teixeirinha,  representando Rondônia num dos mais importantes programas culturais desenvolvidos pelo Ministério da Cidadania, através da Secretaria Especial de Cultura.

O resultado final foi divulgado neste dia 31 de outubro no Diário Oficial da União. A portaria de Número 12 de 30 de outubro de 2019 selecionou os 30 melhores projetos de cada região do país, totalizando 150 projetos premiados à serem executados por um período de dois anos, podendo ainda ser renovado de acordo com a relevância das ações à serem desenvolvidas.

Cada projeto vencedor vai receber um prêmio de R$ 20 mil para ser utilizado nas atividades estabelecidas de acordo com os objetivos propostos.

De acordo com a portaria, o total de projetos premiados por estado da Região Norte foram os seguintes: Pará (21 projetos); Roraima (4 projetos); Amazonas (3 projetos); Acre (1 projeto) e Rondônia (1 projeto), exatamente o do Professor Marquelino, do distrito de Extrema.

O projeto do professor Marquelino Santana constitui na publicação de uma coletânea poética inédita, denominada “Poemas da vida amazônica” de autoria do próprio autor.

Os poemas construídos pelo pesquisador e poeta é resultado de um trabalho que durou em torno de 30 anos na Amazônia Sul – Ocidental e que foram minunciosamente resgatados e catalogados pelo Grupo de Estudos e Pesquisas dos Modos de Vida e Culturas Amazônicas (Gepcultura), da Universidade Federal de Rondônia. O trabalho de resgate, catalogação e estrutura da obra literária foi coordenado pelo professor doutor Josué da Costa Silva.

A coletânea poética de aproximadamente 300 páginas será publicada e distribuída gratuitamente em escolas públicas e demais entidades sem fins lucrativos para ser trabalhada na conscientização e preservação do meio ambiente.

Notícias relacionadas:

21 de fevereiro de 2015

Literatura, mitos e objetos do imaginário da região amazônica são temas de congresso da Unir

[21/02/2015 - 10:54h] Compartilhe:Evento terá participação de pesquisadores amazônidas do Brasil e outros países latino-americanos Com informações da UNIR A Universidade Federal de […]

2 de outubro de 2013

Livro conta causos e histórias de Porto Velho

[02/10/2013 - 10:40h] Compartilhe:Hisoriadora Yêdda Borzacovi, Samuel Castiel e Viriato Moura lançam o livro hoje, em comemoração ao aniversário do município Ana Aranda […]

7 de agosto de 2013

Frente Indígena impetra mandado de segurança no STF para barrar tramitação da PEC 215

[07/08/2013 - 23:37h] Compartilhe:Mara Paraguassu Mandado de Segurança para impedir a criação de Comissão Especial para avaliar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC […]

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE