14 de julho de 2016

Dois indígenas são selecionados para cursar mestrado na Unir

Compartilhe:
Cultura dos índios suruí  é tema de mestrado defendido por indígena na Unir - Foto Edimar Freires

Cultura dos Suruí é tema de mestrado defendido por indígena na Unir – Foto Edimar Freires

Projetos de defesa de mestrado abordam questões relacionadas à preservação da cultura e do território de povos indígenas de Rondônia

Amazônia da Gente

Dois indígenas de Rondônia foram aprovados em um processo de seleção de mestrado do Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Geografia (PPGG) da Universidade Federal de Rondônia,Unir. É a primeira vez que indígenas ingressam em cursos de pós-graduação da Unir. Os candidatos aprovados na seleção são Franciso Oro Waran e Gasodá Suruí, que defendem teses relacionadas à cultura e gestão de seus territórios tradicionais. Para o Professor Doutor Adnilson de Almeida Silva, que desenvolve trabalhos com povos originários, “a entrada de discentes indígenas engrandece o Programa de Pós-Graduação em Geografia, pois esses indígenas passam a ter um papel importante dentro da academia com suas visões de mundo. Possibilitam uma grande contribuição, visto que possuem em seus modos de vida, o que inclui a cultura, a espiritualidade, entre outras questões, nas quais o pesquisador não indígena não possui a devida dimensionalidade e a correta compreensão do universo dos povos originários”.

Francisco Oro Waram vai defender a tese “Conflitos Sociais e Territoriais na Terra Indígena Igarapé Laje“ (Ka’ mana krakan pin xine Makan pain makraxi Komi memem – Povo OroWari’ – na língua materna). O projeto apresentado para seleção visa “identificar quais são os fatores que estão colocando em risco a pureza sociocultural e o espaço geográfico dos povos Wari’ na Terra Indígena Igarapé Laje”, segundo Francisco.

O mestrando é professor indígena da Secretaria Estadual de Educação (SEDUC) – com vínculo temporário. É licenciado em Educação Básica Intercultural da Unir, secretário da Organização Indígena Oro Wari’, que representa os povos indígenas de Guajará-Mirim, e reside na Aldeia Laje Velho, Terra Indígena Laje, na divisa de Rondônia com a Bolívia.

Suruí

Também aprovado na seleção, Gasodá Suruí vai defender a tese “Ótica Paiter Suruí sobre a importância do mapeamento cultural como forma de fortalecimento da gestão territorial da Terra Indígena Sete de Setembro”, com pesquisa junto aos Paiterey (Suruís), um dos primeiros povos indígenas a elaborar um diagnóstico etnoambiental de suas terras em Rondônia. Gasodá propõe um estudo sobre as consequências do mapeamento na preservação da cultura e do território ancestral.

O povo Suruí habita a Terra Indígena Sete de Setembro, situada nos municípios de Cacoal e Espigão d’Oeste em Rondônia, e Rondolândia, no Mato Grosso. Os suruí se autodenominam Paiter, que significa “gente de verdade, nós mesmos”. Falam uma língua do grupo Tupi e da família linguística Mondé.

Gasodá Suruí é graduado em Turismo pela Faculdade São Lucas, de Porto Velho. Atua como Coordenador Cultural e pesquisador Indígena e presta assessoria técnica ao Movimento Indígena Paiter Suruí, na Associação Metareilá do Povo Indígena Suruí.

Mestrado em Geografia

O Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Geografia (PPGG) iniciou suas atividades em 2006 com a primeira turma de Mestrado e formou mais de cem mestres, sendo que muitos desses egressos cursaram doutorado em Geografia ou em outras áreas de conhecimento em Universidades como: UFPR, UFG, UFGD, UFPA, INPE, UFAM, Universidade Barcelona, dentre outras.

Em 2015, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) aprovou o projeto de Doutorado em Geografia/UNIR, o primeiro da Região Norte. A modalidade Doutorado no PPGG encontra-se em processo seletivo em andamento e oferecerá doze vagas para ingressante.

As duas modalidades (Mestrado e Doutorado) são recomendados pela CAPES e possuem Nota 4. O PPGG tem como coordenador e vice, respectivamente, a Doutora Maria Madalena de Aguiar Cavalcante e Dr. Adnilson de Almeida Silva, ambos egressos da primeira turma de Mestrado em Geografia/UNIR.

Notícias relacionadas:

4 de setembro de 2019

Liminar suspende bloqueio de recursos da Universidade Federal de Rondônia

[04/09/2019 - 11:03h] Ação Civil Pública de autoria do MPF também determinou que não sejam extintos 29 funções gratificadas que estão ocupadas por servidores e professores da Universidade.

9 de agosto de 2017

UNIR está com inscrições abertas para o Mestrado Acadêmico em Educação

[09/08/2017 - 15:52h] As inscrições são gratuitas e pode ser feitas até o dia 9 de agosto de 2017, através do site www.mestradoeducacao.unir.br

26 de outubro de 2016

Projeto Animando Amazônia leva o cinema para salas de aula em Porto Velho

[26/10/2016 - 09:21h] Projeto ensina alunos de escolas públicos a criar animações.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE