31 de outubro de 2018

Compositor Ernesto Melo é reconhecido pelo Ministério da Cultura como Mestre da Cultura Popular

Compartilhe:

A premiação é um reconhecimento do trabalho de Ernesto Melo em prol do resgate e preservação de cultura popular porto-velhense

Autor: assessoria

Ernesto Melo conta a história de Porto Velho Velho em vasto repertório de canções - Foto assessoria

Ernesto Melo conta a história de Porto Velho Velho em vasto repertório de canções – Foto assessoria

O sambista e compositor Ernesto Melo foi premiado como Mestre da Cultura Popular na 6ª edição do Prêmio Culturas Populares, do Ministério da Cultural. O prêmio é considerado como a maior premiação da cultura popular brasileira, um reconhecimento da importância das tradições culturais e daqueles que as mantêm vivas e potentes em todas as regiões do Brasil.

Ernesto Melo participou da 6ª edição do Prêmio Culturas Populares com o “Projeto Cultural Ernesto Melo, o Poeta da Cidade”, que foi elaborado pelo técnico Judilson Dias, no segmento Samba. A premiação é um reconhecimento do trabalho de Ernesto Melo em prol do resgate e preservação de cultura popular porto-velhense.

Mestre da Cultura Popular é o mesmo título que possuem Vitalino, artesão ceramista com seus bonecos de barro; Lia de Itamaracá, dançarina, compositora e cantora de Ciranda brasileira; e Selma do Côco, cantora e compositora do côco pernambucano, dentre outros mestres.

Ilustrar, resgatar, produzir, preservar e transmitir a cultura popular é o papel principal que os Mestres da Cultura desempenham há décadas, principalmente nas veredas do interior deste Brasil. O Prêmio Culturas Populares reconhece pessoas, grupos ou comunidades que realizam com maestria o trabalho de permear as tradições culturais que nasceram e se firmaram de forma espontânea nos Estados. Eles são os chamados “Tesouros Vivos da Cultura”.

A seleção dos premiados foi conduzida por uma comissão composta por 30 membros: 15 servidores públicos e 15 membros da sociedade civil. Os critérios de seleção incluíram o grau de intercâmbio de saberes e fazeres da cultura popular que tenham proporcionado aprendizado entre diferentes gerações, a relevância e a contribuição sociocultural das práticas nas comunidades em que são desenvolvidas, a capacidade de perpetuação e preservação dessas atividades tradicionais, gerando emprego e renda, entre outros.

Notícias relacionadas:

9 de outubro de 2018

SESC abre inscrições para exposição e oficina de fotografia em Porto Velho

[09/10/2018 - 10:10h] Compartilhe:A exposição será realizada na rua Euclides da Cunha, com inscrições e impressões gratuitas no formato lambe-lambe Autor: assessoria O […]

3 de julho de 2018

Ernesto Melo tem apoio da Funcultural para o Fina Flor desta sexta

[03/07/2018 - 17:59h] Compartilhe:Show de samba comandado por Ernesto, que compõe crônicas musicadas da cidade começa às 20h no Calçadão do Manelão Autor: […]

9 de agosto de 2017

II Congresso Métodos Fronteiriços: Imaginário, Natureza e Memória

[09/08/2017 - 15:33h]  Inscrições abertas para submissão de trabalhos para os Simpósios Temáticos.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE