31 de janeiro de 2016

Por que será que o triplex 164-A nunca foi colocado à venda?

Compartilhe:

Pela segunda vez, em nota, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz que o triplex que passou por reforma milionária sob comando da empreiteira OAS não é dele.  O engenheiro Igor Pontes, personagem central da investigação do Ministério Publico Federal, disse ao jornal “Folha de São Paulo” que a reforma foi feita para ficar ao gosto do casal Lula-Marisa Leticia.

Outro personagem, o engenheiro Armando Magre, sócio da Talento Construtora, terceirizada pela OAS para comandar a reforma, contou a promotores, em dezembro, ter tido contato com Marisa Letícia, que teria entrado no apartamento com o filho Fábio Luiz e o empreiteiro Léo Pinheiro, condenado a 16 anos de prisão.

O assistente de engenharia Wellington Aparecido Carneiro da Silva, que trabalhou na OAS entre 2011 e 2014, é outro que abriu o bico. Ele teria presenciado o engenheiro Igor Pontes acompanhar Lula e sua mulher em “uma vistoria padrão” de áreas comuns do condomínio Solaris.

São três entre tantos depoimentos que confirmam a presença do casal no triplex. Há depoimentos que relatam o sigilo que deveria ser mantido em torno do nome Lula no local. Se não é dono, se nada tem a ver com a propriedade de um imóvel cercado de “mistério”, para que tanto segredo e segurança? O que estaria fazendo no local? A troca de layout, de acabamento, troca de escadas e inclusão de elevador privativo foram feitas para quem mesmo?

Lula nega, a despeito de muitas evidências. E o que dizem representantes da OAS?  Falta a imprensa perguntar. Ela mantem o triplex em seu nome, e documento citado pela revista IstoÉ aponta que o triplex 164-A nunca foi colocado à venda. Por que será?

Afinal, em 2009, assembleia de interessados e construtora produziram o “Termo de Acordo para Finalização do Residencial”, no qual fixaram o prazo de dez dias para se desligarem da Bancoop, a cooperativa que desviou dinheiro dos investidores, e optar entre duas opções em até 30 dias. Seria receber os valores em espécie com multa ou manifestar o desejo de ficar com o imóvel e custear novas despesas para sua finalização.

De novo, então: por que será que o triplex nunca foi colocado à venda e dona Marisa Leticia não fez uma coisa nem outra no prazo acordado com a cota que dizia possuir de outro imóvel? Perguntar é preciso. É o papel da imprensa.

São muitos os detalhes, testemunhos e documentos na história do triplex que desmontam a versão de Lula e a tese de conspiração contra o ex-presidente, que fez amizade generosa com os maiores PIBs da construção civil nacional, parte da elite odiada por ele e pelo PT.

 

Tags:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE exemplo lateral

Gente da Amazônia

De menino briguento a compositor aos 14 anos, o carnavalesco Silvio Santos não quer parar

[21/02/2016 - 17:17h] São 55 anos de música autoral. Tudo começou após assistir com a família um desfile de carnaval na avenida Presidente Dutra, numa terça-feira. Caiu forte chuva, e veio a inspiração. Tinha então 14 anos quando compôs a primeira marchinha.


Fotos da Semana

Serviços