10 de fevereiro de 2011

A importância da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia – FAPERO

Compartilhe:

 *Leandro de Jesus

A economia do estado de Rondônia tem como principais atividades a agricultura, a pecuária, a indústria alimentícia e o extrativismo vegetal e mineral.

Atualmente, o estado possui um rebanho bovino de aproximadamente 11 milhões de cabeças de gado, sendo o 8º maior do país. Além da pecuária de corte, a pecuária leiteira também se destaca no estado, sendo o maior produtor da região Norte e 7º maior produtor nacional.

Rondônia precisa mudar este cenário de exportador de matérias-primas e começar a agregar valor aos seus produtos.

Com uma posição geográfica visivelmente privilegiada, estamos estrategicamente posicionados como um portal de entrada para a região amazônica, onde os transportes rodoviário e fluvial facilitam o escoamento da produção beneficiando, além de Rondônia, os setores produtivos dos estados do Acre, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e o Distrito Federal, não esquecendo a ampla fronteira com a Bolívia.

Além disso, outro fator importante é a implantação das usinas hidrelétricas do Complexo do Madeira, que possibilitará a expansão da Hidrovia do Madeira, integrando países como Brasil, Peru e Bolívia, a construção de eclusas nas usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau elevariam o trecho de navegação dos atuais 1.056 km a 4.225 km à montante de Porto Velho, conectando os rios Madeira, Mamoré e Guaporé (Brasil), Beni (Bolívia) e Madre de Dios (Peru).

Um dos mecanismos que possibilitariam estudos mais aprofundados para a execução dessa mudança seria a implantação da Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia – FAPERO. A mesma já possui lei de criação, mas infelizmente ainda não foi regulamentada na Assembleia Legislativa.

Essas Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) têm como finalidade básica apoiar projetos de pesquisas, ensinos e extensão e de desenvolvimento institucional, científico e tecnológico. As fundações atuam principalmente como canais das instituições de pesquisa e universidades junto às entidades e empresas públicas e privadas para a realização de atividades de cooperação técnica e prestação de serviços, fomentando o desenvolvimento regional.

Os grandes eixos de atuação das FAPs são: a) fomento às pesquisas científicas e tecnológicas e à inovação; b) formar recursos humanos qualificados para as pesquisas; c) fomentar a interação entre os centros geradores do conhecimento e os setores economicamente produtivos.

Diante deste cenário de mudanças, que acentuam o crescimento e desenvolvimento sustentável,  é de fundamental importância a implantação da Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia – FAPERO com a maior brevidade possível. A partir daí passaremos a utilizar a ciência e a tecnologia na solução de problemas econômicos e sociais que afetam o desenvolvimento sustentável da economia rondoniense, acredito que fomentando a capacitação tecnológica conseguiremos ampliar o estímulo aos nossos pesquisadores, elevando o nível da qualificação da população acadêmica, formando mais mestres e doutores. Estou muito otimista porque a FAPERO é um dos compromissos de campanha assumidos pelo governador Confúcio Moura.

Entenda o que é a Fundação de Amparo à Pesquisa:

A Fundação de Amparo à Pesquisa é uma agência de fomento ao desenvolvimento científico e tecnológico. Pode ser de direito privado ou público e pode, ou não, estar vinculada a governos (municipal, estadual ou federal). Tem como missão primordial a indução e o incentivo à pesquisa e inovação científica e tecnológica, que vise o desenvolvimento do município/estado/país.

Entre suas atribuições estão financiamentos de pesquisas por meio de bolsas; contribuição para solidificar grupos de pesquisa científica e tecnológica; promover integração entre os setores produtivos e instituições de ensino e pesquisa; realização de eventos de caráter científico/tecnológico; realização de intercâmbios entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros; divulgação de resultados de pesquisas.

* Administrador, registrado no CRA/RO sob o nº 3.586, Professor Universitário, Especialista em Docência do Ensino Superior, formado pela Faculdade Albert Einstein em Brasília/DF, graduado em Administração, com ênfase em Gestão da Informação pelo Centro de Estudos Superiores Planalto, IESPLAN. Site: www.leandrodejesus.com.br – e-mail: leandro@leandrodejesus.com.br

Notícias relacionadas:

19 de fevereiro de 2016

Governo anuncia corte de R$ 23,4 bilhões no Orçamento deste ano

[19/02/2016 - 23:21h] O número representa o valor definitivo para o corte. Antes, o governo havia limitado os gastos, provisoriamente, a R$ 15,4 bilhões até março.

9 de fevereiro de 2016

BC espera recuperar R$ 6,9 bilhões de grandes devedores até setembro

[09/02/2016 - 09:32h] Dívida com a instituição é de R$ 44,7 bilhões e entre os devedores estão instituições financeiras, corretoras de câmbio, empresas de importação e exportações, times de futebol e pessoas físicas

3 de fevereiro de 2016

Pesquisa indica que menos municípios apoiam o carnaval de 2016

[03/02/2016 - 23:34h] A pesquisa ouviu 2.903 municípios (52,1% do total de municípios do país) de todas as regiões entre 19 e 28 de janeiro.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE